O universo cotidiano e simbólico da cerâmica das estearias

uma análise da Coleção Raimundo Lopes (MN-UFRJ)

Autores

  • Angislaine Freitas Costa
  • Sarah de Barros Viana Hissa
  • Leonardo Waisman de Azevedo
  • Felipe Tramasoli
  • Leonardo Judice Amatuzzi

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v29i1.447

Palavras-chave:

Estearias do Maranhão, cerâmica arqueológica, análise modal

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma análise da cerâmica arqueológica dos sítios de estearias do Maranhão, coletada por Raymundo Lopes na primeira metade do século XX e atualmente depositada no Museu Nacional-UFRJ. Utilizou-se a análise tecnológica e análise modal proposta por Scotty Raymond a fim de entender as regras estruturais de confecção dos artefatos. Funções hipotéticas relativas a atividades do cotidiano e rituais foram inferidas. Observou-se que existem vasilhas com efígies de animais e outras com pintura contendo grafismos abstratos, sendo essas associadas às atividades de natureza simbólica. Os dados indicam que o conjunto dos artefatos estudados expressa relações sociais, culturais e cosmológicas dos grupos envolvidos em seu fabrico e consumo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-06-30

Como Citar

COSTA, A. F.; HISSA, S. de B. V. .; WAISMAN DE AZEVEDO, L. .; TRAMASOLI, F.; AMATUZZI, L. J. O universo cotidiano e simbólico da cerâmica das estearias: uma análise da Coleção Raimundo Lopes (MN-UFRJ). Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 161–187, 2016. DOI: 10.24885/sab.v29i1.447. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/447. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo