Arqueologia paulista e o marcador cerâmico como delimitador de fronteira étnica

um estudo das regiões sul e oeste do estado de São Paulo

Autores

  • Glauco Constantino Perez Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v31i2.612

Palavras-chave:

Arqueologia Paulista, Sistema de Informação Geográfico (SIG), Fronteira Cultural

Resumo

O objetivo deste trabalho foi compreender as fronteiras culturais entre os grupos produtores de cerâmica tendo como enfoque espacial áreas entre o sul da Bacia do Rio Tietê e o norte da bacia do Rio Paranapanema, isto é, sul e oeste paulistas. Na área pesquisada identificou-se a forte presença das tradições Tupiguarani e Itararé-Taquara. Nesse sentido, optou-se por apresentar um respaldo histórico da ocupação do estado de São Paulo, em que são identificados os grupos indígenas presentes no momento do contato com o europeu. Também se utilizou de descrições de autores dos séculos XVI e XVII, que apresentam as localizações espaciais desses grupos históricos conhecidos. Além disso, o leitor é convidado a pensar sobre conceituações relativas à distribuição, circulação, mobilidade, sedentarismo, migração e ocupação dos espaços pelos grupos pretéritos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BINFORD, L.R. 1983. Working at Archaeology. New York, Academic Press.

BINFORD, L. 1990. Mobility, housing and environment. Journal of Anthropological Research, v.46, nº1, p.119-152.

BRADSHAW, R.; GOMEZ, R. L. 1999. Fronteras: uma visión teórica em el período contemporâneo. In: AldeaMund. ano 4, n. 7, may-oct.

POLITIS, G. 1996. Moving to produce: Nukak mobility and settlement patterns in Amazonia. World Archaeology, v.27, nº3, p.492-511.

Downloads

Publicado

2018-12-30

Como Citar

PEREZ, G. C. Arqueologia paulista e o marcador cerâmico como delimitador de fronteira étnica: um estudo das regiões sul e oeste do estado de São Paulo. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 31, n. 2, p. 334–336, 2018. DOI: 10.24885/sab.v31i2.612. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/612. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Resumo de Tese e Dissertação