Acervos arqueológicos

relevâncias, problemas e desafios desde sempre e para sempre

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v33i3.845

Palavras-chave:

acervo, longevidade, curadoria

Resumo

A abordagem sobre acervos arqueológicos, neste texto, está pautada pela problematização referente à longevidade dos acervos e suas implicações histórico-culturais para as sociedades que são responsáveis pelas suas constituições, manutenções e preservações, com projeção especial sobre algumas questões brasileiras na contemporaneidade e ainda no que corresponde às responsabilidades curatoriais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRUNO, Maria Cristina Oliveira. O Museu do Instituto de Pré-História: um museu a serviço da pesquisa científica. 1984. Dissertação (Mestre em História Social). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo. 1984.

BRUNO, Maria Cristina Oliveira. Musealização da Arqueologia: um estudo de modelos para o Projeto Paranapanema. 1995. Tese (Doutorado em Arqueologia). Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo. 1995.

BRUNO, Maria Cristina Oliveira. Museologia: A luta pela perseguição ao abandono. 2000. Tese (Livre-Docência). Museu de Arqueologia e Etnologia. São Paulo. 2000.

BRUNO, Maria Cristina Oliveira. Arqueologia e antropofagia: a musealização de sítios arqueológicos. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Museus: antropofagia da memória e do patrimônio. Iphan: Rio de janeiro, n° 31, p. 234-247, 2005.

BRUNO, Maria Cristina Oliveira Bruno. Musealização da Arqueologia: caminhos percorridos. Revista de Arqueologia. Sociedade de Arqueologia Brasileira. São Paulo, vol. 26, n° 2, vol. 27, n° 1, p. 4-15, 2013/2014.

CALDARELI, Solange Bezerra; BRUNO, Maria Cristina Oliveira. Arqueologia e Museologia: Experiências de um trabalho integrado. Pesquisas e Exposições do Instituto de Pré-História. Revista do Instituto de Pré-História, Universidade de São Paulo, São Paulo, vol. 111, n° 4, p. 143-191, 1982.

DUARTE, Paulo. Fontes de Pesquisa Pré-Histórica. Separata de Estudos de Pré-História Geral e Brasileira p. 347-442. Instituto de Pré-História da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1970.

MORAES WICHERS, Camila de A. Museus e Antropofagia do Patrimônio Arqueológico: (des) caminhos da prática brasileira. 2010.Tese (Doutoramento em Museologia). Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Portugal. Lisboa, 2010.

MORAES WICHERS. Camila de. Patrimônio Arqueológico Paulista: proposições e provocações arqueológicas. Tese (Doutorado em Arqueologia). Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2011.

MORAES WICHERS, Camila de A. Dois enquadramentos, um mesmo problema: os desafios da relação entre museus, sociedade e patrimônio arqueológico. Revista de Arqueologia. Sociedade de Arqueologia Brasileira. São Paulo, vol.26, n° 2. vol. 27, n° 1, p.16-39, 2013/2014.

POMIAN, Krzysztof. Coleção. Enciclopédia Einaudi Memória – História. Lisboa, Imprensa Nacional – Casa da Moeda vol.1, p.51-86, 1984.

SALADINO, Alejandra. IPHAN, Arqueólogos e Patrimônio Arqueológico Brasileiro: um breve panorama. Revista de Arqueologia. Sociedade de Arqueologia Brasileira. São Paulo, vol.26, n° 2, vol.27, p. 40-57, 2013/2014.

Downloads

Publicado

2020-12-28

Como Citar

BRUNO, M. C. O. Acervos arqueológicos: relevâncias, problemas e desafios desde sempre e para sempre. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 33, n. 3, p. 08–18, 2020. DOI: 10.24885/sab.v33i3.845. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/845. Acesso em: 9 ago. 2022.