Entre os vivos e os mortos

as estruturas de deposição cerâmica Jari e Koriabo (séc. VIII-XV AD), os artefatos, os gestos e os rituais funerários

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v34i1.883

Palavras-chave:

Arqueologia Amazônica, cerâmicas Jari e Koriabo, contextos funerários

Resumo

Este artigo apresenta uma discussão acerca das atitudes dos vivos em relação aos mortos, com base na análise dos artefatos cerâmicos e seus arranjos espaciais, indicadores de rituais funerários relacionados aos sítios arqueológicos Laranjal do Jari I e II, antigas aldeias localizadas no sul do Amapá, que datam por volta dos séculos VIII a XV AD. As estruturas de deposição cerâmica revelaram a presença dos conjuntos cerâmicos Jari e Koriabo. A partir da análise tecno-funcional da cerâmica e associações com contextos de deposição e sepultamentos, sugerem-se formas de sociabilidade e concepções sobre vida e morte dessas sociedades pré-coloniais que diferem das noções de afastamento dos mortos e construção de novas identidades, comuns à maior parte das populações indígenas contemporâneas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARRETO, Bruno de Souza. Diacronia e cultura material no sítio Laranjal do Jari 01: um assentamento associado às cerâmicas Jari e Koriabo, baixo rio Jari, sul do Amapá (670-1450 AD). Dissertação (Mestrado em Arqueologia) - Programa de Pós-Graduação em Arqueologia, Universidade Federal de Sergipe, Sergipe, 2015.

BARRETO, Cristiana Galvão Nunes. Meios místicos de reprodução social: Arte e estilo na cerâmica funerária da Amazônia antiga. Tese (Doutorado em Arqueologia) - Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

BEL, Martjin Van den. Les dépôts funéraires d’Iracoubo: les résultats d’une fouille préventive d’une nécropole précolombienne en Guyane française. Amazônica-Revista de Antropologia, v. 1, n◦ 1, p. 230-249, 2009.

BEL, Martjin Van den. A Koriabo site on the Lower Maroni River: results of the preventive archaeological excavation at Crique Sparouine, French Guiana. In: PEREIRA, Edithe; GUAPINDAIA, Vera. (Eds.). Arqueologia Amazônica. Vol.1. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi/IPHAN/SECULT. 2010. p. 61-93.

BEL, Martjin Van den. Archaeological investigations between Cayenne Island and the Maroni river: a cultural sequence of western coastal French Guiana from 5000 BP to present. Tese (Doutorado em Arqueologia), Universidade de Leiden. Sidestone Press, Leiden, 2015.

BOOMERT, Arie. The Cayo Complex of St. Vicent: Ethnohistorical and archaeological aspects of the Island Carib problem. Anthropologica, v. 66, p. 3-68, 1986.

BRAY, Tamara. Ritual Commensality between Human and Non-Human Persons. Investigating Native Ontologies in the Late Pre-Columbian Andean World. In: POLLOK, Suzan (Ed.). Between Feasts and Daily Meals. Towards an Archaeology of Commensal Spaces. Berlin: Edition Topoi, 2015. p. 225-241.

CABRAL, Mariana Petry. No tempo das pedras moles: arqueologia e simetria na floresta. Tese (Doutorado em Antropologia), Universidade Federal do Pará, Belém, 2014.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela. Os mortos e os outros: uma análise do sistema funerário e da noção de pessoa entre os índios Krahó. São Paulo: Editora Hucitec,1978.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela. Cultura com aspas e outros ensaios. São Paulo: Cosac & Naify, 2009.

CHAUMEIL, Jean. Bones, flutes, and the dead: memory and funerary treatments in Ama¬zonia, In: FAUSTO, Carlos. & HECKENBERGER, Michael. (Eds.) Time and memory in indigenous Amazo¬nia: Anthropological perspectives. Flórida: University Press of Florida, 2007.p. 243-283.

CHMYZ, Igor; SGANZERLA, Eliane Maria. Patrimônio arqueológico da área da rodovia BR 156: Trecho rio Preto-Laranjal do Jari, Estado do Amapá. In: Arqueologia, Curitiba, v. 9, p. 17-40, 2006.

COSTA, Angislaine Freitas; GOMES, Denise Maria Cavalcante. A multifuncionalidade das vasilhas cerâmicas do alto rio Madeira (séculos X-XII DC). Revista de Antropologia, v. 61, n. 3, p.52-85, 2018.

CRUXENT, José; ROUSE, Irving. Arqueologia cronologica de Venezuela. Washington, DC: Unión Panamericana, 1961.

DEMARRAIS, Elizabeth. The materialization of culture. In: DEMARRAIS, Elizabeth; GOSDEN, Chris; REFREW, Collin (Eds.). Rethinking Materiality: The engagement of Mind with the Material World. Cambridge: McDonald Institute for Archaeological Research, 2004. p. 11-22.

DIETLER, Michael. Feasting and fasting. In: INSOLL, Timothy (Ed). The Oxford handbook of the archaeology of ritual and religion. Nova York: Oxford University Press, 2011. p. 179-194.

DUIN, Renzo Sebastian. Wayana socio-political landscapes: multi-scalar regionality and temporality in Guiana. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade da Flórida, Gainesville, 2009.

EVANS, Clifford; MEGGERS, Betty Jane. Archaeological Investigations in British Guyana. Washington: Smithsonian Institution, Bureau of American Ethnology, 1960.

FOWLER, Chris. The archaeology of personhood: an anthropological approach. Londres e Nova York: Routledge, 2004.

GAMBIM JÚNIOR, Avelino. Relatório e fichas de análise de remanescentes humanos do sítio arqueológico Laranjal do Jari I. Relatório de laboratório. Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, Macapá, 2013a. Inédito.

GAMBIM JÚNIOR, Avelino. Relatório e fichas de análise de remanescentes humanos do sítio arqueológico Laranjal do Jari II. Relatório de laboratório. Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, Macapá, 2013b. Inédito.

GAMBIM JÚNIOR, Avelino. Corpo, vida e morte na Foz do Rio Amazonas: as estruturas funerárias do sítio Curiaú Mirim I/AP. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) - Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

GENNEP, Arnold van. The Rites of Passage. Londres: Routledge, 1960.

GOMES, Denise Maria Cavalcante. Cotidiano e poder na Amazônia pré-colonial. São Paulo: EDUSP/FAPESP, 2008.

GUAPINDAIA, Vera Lúcia. Encountering the Ancestors: The Maracá Urns, In: McEWAN, Colin; BARRETO, Cristiana; NEVES, Eduardo (Eds.). Unknown Amazon: culture and nature in ancient Brazil. Londres: The British Museum Press, 2001. p. 156-175.

HECKENBERGER, Michael. The Ecology of Power: Culture, Places and Personhood in the Southern Amazon, AD 1000-2000. Londres e Nova York: Routledge, 2005.

HILBERT, Peter. Pottery of the Cuminá River, Brazil and it’s affiliations with the Koriabo Phase of Guyana. Journal of the Walter Roth Museum of Archaeological and Anthropology, v. 5, p. 75-81, 1982.

HOOGLAND, Menno; HOFMAN, Corinne. From Corpse Taphonomy to Mortuary Behavior in The Caribbean. In: KEEGAN, William F.; HOFMAN, Corinne L.; RAMOS, Reniel Rodríguez (Eds.). The Oxford handbook of Caribbean archaeology. Oxford: Oxford University Press, 2013. p. 453-469.

LIMA, Helena Pinto; FERNANDES, Glenda. Cerâmicas arqueológicas da foz do Xingu: Uma primeira Caracterização. In: BARRETO, Cristiana; PINTO LIMA, Helena; BETANCOURT, Carla Jaimes (Eds). Cerâmicas Arqueológicas da Amazônia: Rumo a uma nova síntese. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi/IPHAN, 2016. p. 210-223.

LIMA, Jelly Juliane Souza de. Práticas de deposição na Amazônia Antiga: As estruturas arqueológicas dos sítios Laranjal do Jari I e II do Sul no Amapá. Dissertação (mestrado). Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

MEGGERS, Betty; EVANS, Clifford. Archaeological investigations at the mouth of the Amazon. Washington: Smithsonian Institution, Bureau of American Ethnology, 1957.

MÉTRAUX, Alfred. Mourning rites and burial forms of the South American Indians. América Indígena, v. 7, n. 1, p. 7, 1947.

MÜLLER, Letícia Morgana; KIPNIS, Renato; SANTOS, Maria do Carmo Mattos Monteiro; CALDARELLI, Solange. Considerações iniciais sobre a cerâmica arqueológica da Volta grande do Xingu. In: BARRETO, Cristiana; PINTO LIMA, Helena, BETANCOURT, Carla Jaimes (Eds.). Cerâmicas Arqueológicas da Amazônia: Rumo a uma nova síntese. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi/IPHAN, 2016, p. 196-209.

NUNES FILHO, Edinaldo. Relatório de Pesquisa de campo e trabalhos de laboratório do sítio Arqueológico AP-AR-04: Barragem do Taboca. Relatório Técnico Conclusivo. Centro de Estudos e Pesquisas Arqueológicas do Amapá, Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2007.

RICE, Prudence. Pottery analysis: a sourcebook. Chicago: University of Chicago Press, 1987.

RYE, Owen. Pottery technology: principles and reconstruction. Washington, D. C: Taraxacum, 1981.

ROOSEVELT, Anna. Moundbuilders of the Amazon: Geophysical Archaeology on Marajo Island, Brazil. San Diego: Academic Press, 1991.

ROSTAIN, Stéphen. L’Occupation Amérindienne Ancienne Du Littoral de Guyane. Tese (Doutorado em Arqueologia) – Instituto de Arte e Arqueologia Universidade de Paris I, Panthéon-Sorbonne, Paris, 1994.

ROSTAIN, Stéphen . La mort amérindienne en Amazonie. Cahiers d'Histoire de l'Amerique Latine, n. 5, p. 221-254, 2011.

SALDANHA, João Darcy de Moura; CABRAL, Mariana Petry. Relatório preliminar de resgate do sítio arqueológico Laranjal do Jari 1. Relatório de Campo. Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, Macapá, 2009.

SALDANHA, João Darcy de Moura; CABRAL, Mariana Petry. Primeiro relatório de Resgate Arqueológico no Sítio Laranjal do Jari 02, Laranjal do Jari, AP. Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, Macapá, 2011.

SALDANHA, João Darcy de Moura; CABRAL, Mariana Petry. Potes e pedras: uma gramática de monumentos megalíticos e lugares naturais na costa norte do amapá. Revista de Arqueologia, v. 25, n.1, p. 48-57. 2012.

SALDANHA, João Darcy de Moura; NAZARÉ, Alan Silva; LIMA, Jelly Juliane Souza; SILVA, Michel Bueno Flores. Os complexos cerâmicos do Amapá: proposta de uma nova sistematização. In: BARRETO, Cristiana; LIMA, Helena Pinto; Betancourt, Carla (Eds.). Cerâmicas Arqueológicas da Amazônia: Rumo a uma nova síntese. Belém, Museu Paraense Emílio Goeldi/IPHAN, 2016. p. 86-95.

SALDANHA, João Darcy de Moura. Poços, potes e pedras: uma longa história indígena na Costa da Guayana. Tese (Doutorado em Arqueologia) - Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

SCHAAN, Denise Pahl. The Camutins Chiefdom: Rise and Development of Social Complexity on Marajó Island, Brazilian Amazon. Tese (Doutorado em Arqueologia) - Departamento de Antropologia, Universidade de Pittsburgh, Pittsburgh, 2004.

SHEPARD, Anna Osler. Ceramics for the Archaeologist. Washington: Carnegie Institution of Washington, 1956.

SINOPOLI, Carla. Levels of Complexity: Ceramic Variability in Vijayanagara. In: SKIBO, James; FEINMAN, Gary (Eds). Pottery and People. Salt Lake City: The University of Utah Press, 1999. p. 115-136.

SKIBO, James. Pottery function: a use-alteration perspective. Nova Iorque/Londres: Plenum Press, 1992.

SOUZA, Sheila Mendonça. O silêncio bioarqueológico da Amazônia: Entre o mito da diluição demográfica e a diluição biológica na floresta tropical. In: PEREIRA, Edithe; GUAPINDAIA, Vera (Eds.). Arqueologia Amazônica. Vol.1. Belém: Editorial Museu Paraense Emílio Goeldi/IPHAN/SECULT, 2010. p. 425-445.

SOUZA, Sheila Mendonça; GUAPINDAIA, Vera Lúcia; RODRIGUES-CARVALHO, Claudia. Necrópole Maracá e os problemas interpretativos em um cemitério sem enterramentos. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Série Antropologia, v. 17, n.2, p. 479-520, 2001.

VERSTEEG, Aad Heindrick. Suriname voor Columbus/Suriname before Columbus. Paramaribo: Stichting Surinaams Museum, 2003.

WOODS William; McCAAN, Joseph. The Anthropogenic Origin and Persistence of Amazonian Dark Earths. Austin, University of Texas Press, Yearbook Conference of Latin American Geographers, 1999, v. 25, p 7-14.

ZEDEÑO, María Nieves. Animating by association: index objects and relational taxonomies. Cambridge Archaeological Journal, v. 19, n.3, p. 407-417, 2009.

Downloads

Publicado

2021-01-31

Como Citar

SOUZA DE LIMA, J. J.; GOMES, D. M. C. Entre os vivos e os mortos: as estruturas de deposição cerâmica Jari e Koriabo (séc. VIII-XV AD), os artefatos, os gestos e os rituais funerários. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 34, n. 1, p. 249–270, 2021. DOI: 10.24885/sab.v34i1.883. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/883. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo