Contas vegetais em dois sepultamentos da Bahia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v34i3.927

Palavras-chave:

contas de colares, tiririca, arqueologia pré-histórica

Resumo

Este artigo analisa contas de adornos recuperadas de dois sepultamentos na Bahia, comparando-as com dados bibliográficos a respeito de artefatos semelhantes em outros sítios arqueológicos da região Nordeste e de Minas Gerais. Na sequência, discorre sobre observações e contextualizações etnográficas de povos indígenas de língua Jê, particularmente dos Krahô (TO), buscando apresentar objetos também confeccionados com as referidas contas, bem como compreender como se dá tal produção, saberes locais associados e quais tipos de sinais desse processo ficariam marcados no vestígio material, ou seja, nas próprias contas arqueológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BALÉE, William. Biodiversidade e os índios amazônicos. In: CARNEIRO da CUNHA, Manuela; VIVEIROS de CASTRO, Eduardo (org.). Amazônia Etnologia e História Indígena. São Paulo: NHII USP, 1993. p. 385-393.

BALÉE, William. Cultural forests of the Amazon: a historical ecology of people and their landscapes. Tuscaloosa: University of Alabama Press, 2013.

CALDERÓN, Valentin. Notícia preliminar sobre as sequências arqueológicas do médio São Francisco e da Chapada Diamantina. Museu Paraense Emilio Goeldi Publicações Avulsas, n. 12, p. 122-135, 1967.

CALDERÓN, Valentin. A fase Aratu no Recôncavo e Litoral Norte do Estado da Bahia. Museu Paraense Emílio Goeldi Publicações Avulsas, n. 13, p. 161-72, 1969.

CLEMENT, Charles R.; DENAVAN, William M.; HECKENBERGER, Michael J.; JUNQUEIRA, André Braga.; NEVES, Eduardo G.; TEIXEIRA, Wenceslau.; WOODS, William I. The domestication of Amazonia before European conquest. Proceedings of The Royal Society B: Biological Sciences, v. 82, issue 1821, p 1-19, 2015.

COSTA, Rodrigo. Palha e tala: estudo da tecnologia do trançado entre os grupos pré-históricos brasileiros. Tese (Doutorado em Arqueologia) Museu Nacional, UFRJ, Rio de Janeiro, 2016.

CRESSWELL, Robert. Techniques et Cultures. Les bases d’un programme de travail. Techniques et Cultures, n. 1, p. 1-16, 1976.

DEMARCHI, André. Kukràdjà Nhipêjx: fazendo Cultura - Beleza, ritual e políticas da visualidade entre os Mebêngôkre (Kayapó). Tese (Doutorado). UFRJ, PPGSA/IFCS, Rio de Janeiro, 2014.

ETCHEVARNE, Carlos. Relatório de Salvamento de uma urna funerária da localidade de Lagoa Queimada, Santa Inês, Bahia. Salvador: UFBA, Digitado, 2006.

FALCI, Catarina G.; Van GIJN, A.; HOFMAN, C.L. Adornos corporais das Antilhas à Amazônia: uma proposta metodológica. Arquivos MHNJB-UFMG, v. 25, n. 1-2. pp 236-285, 2016.

FALCI, Catarina G.; NGAN-TILLARD, D.; HOFMAN, C.L.; Van GIJN, A. The Biographies of Bodily Ornaments from Indigenous Settlements of the Dominican Republic (AD 800–1600). Latin American Antiquity, n. 31, v. 1, p. 180201, 2020.

FERNANDES, Henry L.A. Relatório Final: pesquisa arqueológica nos sítios Serrote do Velho Chico e Fazenda Salão. Salvador: UFBA/UFRB/Bahia Arqueológica, Digitado, 2009.

FERNANDES, Henry L.A. Diário de Campo, Rio Real, Areias. Salvador: UFRB, Digitado, 2015a.

FERNANDES, Henry L.A. Relatório de Visita, Povoado de Areias, Município de Rio Real. Salvador: UFRB, Digitado, 2015b.

FERNANDES, Henry L.A. Pequenas variações dos sepultamentos da tradição Aratu na Bahia. Especiarias: cadernos de Ciências Humanas, v. 17, n. 30, p. 151-172, 2017.

FERNANDES, Henry L.A. Diário de Campo, Inhambupe. Salvador: UFRB, Digitado, 2019.

FERNANDES, Henry L.A. Aspectos materiais dos sítios Pedreira e Água Vermelha, Bahia. Habitus, v. 18, n. 2, p.593-612, jul/dez. 2020a

FERNANDES, Henry L.A. Relatório de escavação, Urna funerária de Inhambupe. Salvador: UFRB, Digitado, 2020b.

FERNANDES, Henry L.A. Diário de Campo, Lamarão. Salvador: UFRB, Digitado, 2020c.

FERNANDES, Henry L.A. Laudo técnico arqueológico, urna funerária de Lamarão. Salvador: UFRB, Digitado, 2020d.

FURQUIM, Laura Pereira. O acúmulo das diferenças: nota arqueológica sobre a relação entre sócio e biodiversidade na Amazônia antiga. In: CABRAL de OLIVEIRA, Joana; AMOROSO, Marta; MORIM de LIMA, Ana Gabriela; SHIRATORI, Karen; MARRAS, Stelio; EMPERAIRE, Laure (orgs.). Vozes Vegetais: diversidade, resistências e histórias da floresta. São Paulo, Paris: Editora UBU e IRD, 2020. p. 125-139.

GONZÁLEZ, Erika M.R. Os grupos ceramistas pré-coloniais do Centro-Oeste brasileiro. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, n. 6, p. 83–121, 1996.

GONZÁLEZ, Erika M.R. e ZANETTINI, Paulo E. Programa Arqueológico de Resgate: relatório final complexo ecoturístico, etapa 1. São Paulo: Zanettini Arquitetura Planejamento e Consultoria, 2001.

HURCOMBE, Linda M. Archaeological artefacts as material culture. Ebook. 2007.

INGOLD, Tim. The perception of the environment: essays on live- lihood, dwelling and skill. London: Routledge, 2000.

INIZIAN, Marie-Louise; REDURON-BALLINGER, M.; ROCHE, H.; TIXIER, J. Tecnologia da pedra lascada. Ed. Revisão, atualizada e ampliada com definições e exemplos brasileiros por RODET, M.J. e MACHADO, J.R. Belo Horizonte: Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG, 2017.

IPHAN CNSA. Disponível em: <http://portal.iphan.gov.br/sgpa/cnsa_resultado.php>. Acessado em 05 de fevereiro de 2021.

JOLIE, Edward A. e WEBSTER, Laurie D. Perishable technologies, The Oxford Handbook of Southwest Archaeology, 2017. E-book. Disponível em <https://www.oxfordhandbooks.com/view/10.1093/oxfordhb/9780199978427.001.0001/oxfordhb-9780199978427-e-34> Acessado em 01Mar21.

JUNQUEIRA, Paulo; PROUS, André. As estruturas aparentes: a organização da ocupação. Arquivos do Museu de História Natural UFMG, v. XIII/XIV, p 3-20, 1992/3.

LEMONNIER, Pierre. Elements for an anthropology of technology. Michigan: Museum of Anthropological Research, n. 88, 1992.

LEROI-GOURHAN, André. Evolução e Técnicas - o Homem e a Matéria. Lisboa: Edições 70. [1943] 1984a

LEROI-GOURHAN, André. Evolução e Técnicas - o Meio e as Técnicas. Lisboa: Edições 70. [1945] 1984b.

LEVIS, Carolina; FLORES, Bernardo M. How people domesticated Amazonian forests. Frontiers in Ecology and Evolution, v. 5, p. 1-21, 17 janeiro. 2018.

LEVIS, Carolina; SOUZA, P.F.; SCHIETTI, J.; THAISE, E.; PINTO, J.L.P.V.; CLEMENT, C.R.; COSTA, F.R.C. Historical Human Footprint on Modern Tree Species Composition in the Purus-Madeira Interfluve, Central Amazonia. Plos One, v. 7, n. 11, p. 1-10, 2012.

LORENZI, Harri. Plantas daninhas do Brasil: terrestres, parasitas e tóxicas. Nova Odessa: Instituto Plantarum da Flora. 2000.

MAUSS, Marcel. As técnicas do corpo. In: Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, p. 399-422. 2003 [1935]

MELATTI, Júlio C. O messianismo Krahó. São Paulo: Ed. USP, 1972.

MELLO, Patrícia P. A transição do Pleistoceno ao Holoceno no Parque Nacional da Serra da Capivara – Piauí – Brasil: uma contribuição ao estudo sobre a antiguidade da presença humana no sudeste do Piauí. Tese (Doutorado em História) UFPE, PPGH, Recife, 2007.

MENEZES, Ana V.A. Estudo dos macro-restos vegetais do sítio arqueológico Furna do Estrago, Brejo da Madre de Deus, Pernambuco, Brasil. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) UFPE, Recife, 2006.

MIRANDA, Maxwell. Morfologia e morfossintaxe da língua Krahô (família Jê, tronco Macro-Jê). Tese (Doutorado em Linguística) Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Brasília, 2014.

MOI, Flávia P. Os Xerente, um enfoque etnoarqueológico. São Paulo: Annablume, 2007.

MORIM DE LIMA, Ana G. A miçanga no universo mítico, ritual e cotidiano dos mẽhĩ (TO). In: LAGROU, Els (org.). No caminho da miçanga: um mundo que se faz de contas. Rio de Janeiro: Museu do Índio-Funai, p. 137-163. 2016.

MORIM DE LIMA, Ana G.M; ARATANHA, Vitor. (organizadores). Artesanias do Cerrado, Mẽhĩ Jahĩ Xà. Rio de Janeiro: Museu do Índio, Centro Cultural Kàjre, FUNAI, 2016.

NIMUENDAJÚ, Curt. The Eastern Timbira. Berkeley: University of California Press, 1946.

PROUS, André. Conclusão das escavações em Santana do Riacho. Arquivos do Museu de História Natural UFMG, v. XIII/XIV, p 373-386, 1992/3.

RESENDE, E.T. e PROUS, André. Os vestígios vegetais do grande abrigo de Santana do Riacho. Arquivos do Museu de História Natural UFMG, v. XII, p. 87-112, 1991.

RIBEIRO, Berta G. Dicionário do artesanato indígena. Belo Horizonte: Editora Itatiaia; São Paulo: Editora da USP, 1988.

SALADINO, Alejandra. A morte enfeitada, um olhar sobre as práticas mortuárias dos construtores do sambaqui Cabeçuda a partir de um sepultamento infantil. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) UFRJ, Museu Nacional, Rio de Janeiro, 2016.

SANTOS, Ronizete S.; LIMA, Pedro G.C.; MAGALHÃES, Marcos P.; SHEEL-YBERT, Rita; FERREIRA, Márlia C.; FELICIANO, Ana L.P.; ALBERNAZ, Ana L.K.M. Plantas úteis na flora contemporânea e pretérita de Carajás. In: MAGALHÃES, M.P. (org.). A Humanidade e a Amazônia, 11 mil anos de evolução histórica em Carajás. Belém: MPEG, 2018, p. 183-209.

SCHNEIDER, L.J.C.; GIL, A.S.B. Scleria. Flora do Brasil 2020. Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB7290> Acessado em: 05 de abril de 2021.

SEI. Superintendência de estudos econômicos e sociais da Bahia. Disponível em: <https://www.sei.ba.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=105&Itemid=97> Acessado em: 10 de fevereiro de 2021.

SENE, Gláucia A.M. Indicadores de gênero na pré-história brasileira: contexto funerário, simbolismo e diferenciação social - o sítio arqueológico Gruta do Gentio II, Unaí, MG. Tese (Doutorado em Arqueologia), MAE-USP, São Paulo, 2007.

SIGAUT, François. Technology. In: INGOLD, T. (org.). Companion Encyclopedia of Anthropology, London: Routledge, p. 420–59, 2002[1994].

SILVA, Jacionira A. O corpo e os adereços: sepultamentos humanos e a especificidade dos adornos funerários. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) PPGA-UFS, São Cristóvão, 2013.

SILVA, Jacionira A. Ambientes funerários e acomposição para novas leituras arqueológicas: adornos em sepulturas humanas no sítio Justino/SE como evidência do contato Nativo Americano/Européu. Tese (Doutorado em Arqueologia) PPGA-UFS, Laranjeiras, 2017.

SILVA, Cristiana C. Herança geológica como ferramenta para a prospecção de sambaquis no Litoral Norte do estado da Bahia: o exemplo do sambaqui Ilha das Ostras. Dissertação (Mestrado em Geologia) Programa de Pós-Graduação em Geologia, UFBA, 2000.

SILVA, Fabíola A. As tecnologias e seus significados: um estudo da cerâmica do Assuriní do Xingu e da cestaria Kayapó-Xikrin sob uma perspectiva etnoarqueológica. Tese (Doutorado em Arqueologia) Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2000.

SOUZA, Jonas G.; MATEOS, J.A.; MADELLA, M. Archaeological expansions in tropical South America during the late Holocene: assessing the role of demic diffusion. Plos One, n. 15, 2020.

TERRAS INDÍGENAS. Krahô. Disponível em: <https://terrasindigenas.org.br/pt-br/terras-indigenas/3735>. Acesso em: 05 de abril de 2021.

WÜST, Irmhild. Aspectos da ocupação pré-colonial em uma área do Mato Grosso de Goiás: tentativa de análise espacial. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo, 1983.

ZANATTA, Gabriel V. Caracterização do processo produtivo e Etnobotânica do artesanato com sementes de tiririca (Scleria macrophylla J. Presl & C. Presl) na Terra Indígena Krahô (TO). 71f. Dissertação (Graduação em Engenharia Florestal) UnB, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2009.

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

ABRAHAM FERNANDES , H. L.; MORIM DE LIMA, A. G. .; ZANATTA, G. V. Contas vegetais em dois sepultamentos da Bahia. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 34, n. 3, p. 95–121, 2021. DOI: 10.24885/sab.v34i3.927. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/927. Acesso em: 7 ago. 2022.