Navegação indígena nas águas de Morpion

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v35i2.941

Palavras-chave:

navegação, arqueologia indígena, etnohistória, conhecimento tradicional

Resumo

As embarcações tradicionais costeiras são tema de grande popularidade. Ainda comuns em toda a costa, tanto os cenários da navegação quanto as embarcações tradicionais, forçam a reflexão acerca das origens,  adaptações e transformações presentes em características, petrechos e tralhas que, na realidade, materializam a multiplicidade de influências étnicas da rica náutica brasileira. Trata-se de um capítulo da Arqueologia Indígena ainda em aberto. O que se pretende com o presente trabalho é, justamente, focar na contribuição eminentemente indígena, um estudo arqueológico e etnohistórico de origens da navegação indígena brasileira. Para tanto, foram sistematizados os dados disponíveis nos relatos, crônicas documentos oficiais do século XVI em que as embarcaçõs idígenas se fizeram presentes. O recorte geográfico que circunscreveu às regiões Sul e Sudeste se fez necessário em razão das dimensões e escôpo do trabalho que aqui se denomina, as águas de Morpion, para utilizar um recorte geográfico igualmente indígena. Nas páginas que seguem os tipos, os usos e as técnicas construtivas das diferentes embarcações indígenas são detalhadas, sempre acompanhadas das fontes originais de cada um dos dados utilizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGOSTINHO, Pedro. Embarcações do Recôncavo, um estudo de origens. Salvador: Oiti-OAS, 2011[1973], 160p.

ALVES-CÂMARA, Antonio. Ensaio sobre as construções navais indígenas do Brasil. São Paulo: Brasiliana, 1976 [1888]. 143 p.

BORGES, Caroline. Analyse archéozoologique de l’exploitation des animaux vertébrées par les populations de pêcheurs-chasseurs-cueilleurs des sambaquis de la Baixada Santista, Brésil, entre 5000 et 2000 BP. 2015. Tese (Doutorado em Zooarqueologia). Muséum National d’Histoire Naturelle. Paris- França. 2015.

BRANDENBURGER, Clemente. A Nova Fazeta da Terra do Brazil, Newen zeytung auss presillg landt, 1515. Texto, tradução, glossário, comentário. São Paulo, 1922

CALIPPO, Flávio Rizzi. O surgimento da navegação entre os povos dos sambaquis: argumentos, hipóteses e evidências. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, [S. l.], n. 21, p. 31-49, 2011a.

CALIPPO, F. Sociedade Sambaquieira, Comunidades Marítimas. Revista de Arqueologia. 24(1), 82-101p, 2011b.

CÂMARA-CASCUDO, Luís da. Jangada: uma pesquisa etnográfica. São Paulo: Global, 2002 [1954].

CAMINHA, Per Vaz de. Carta de Pero Vaz de Caminha Escrita do Porto Seguro de Vera Cruz. In: POMBO, Rocha. História do Brasil, Vol 1. Rio de Janeiro: José Olympo, 1959[1500]. 64-83pp.

CAPANEMA, Guilherme. Os Sambaquis. In: CAPANEMA, Guilherme; NOGUEIRA, Baptista; RODRIGUES, João Barbosa. Ensaios de Sciencia por Diversos Amadores. Rio de Janeiro: Brown & Evaristo Editores, 1876. 79-91p.

CAPISTRANO DE ABREU, João. Capítulos da História Colonial. São Paulo: Itatiaia, 1988, 295p.

CARDIM, Fernão. Tratados da terra e gente do Brasil: introducções e notas de baptista caetano, capistrano de abreu e rodolpho garcia. Rio de Janeiro: J. Leite & Cia, 1925. 434 p.

CARVALHO, Moacyr Ribeiro de. Dicionário tupi (antigo) português. Salvador: Empresa Gráfica da Bahia, 1987. 314 p.

COMERLATO, Fabiana. As Representações Rupestres no Litoral de Santa Catarina. Tese (Doutorado), PUCRS, Porto Alegre. 2005.

EREMITES DE OLIVEIRA, Jorge. Guató. Argonautas do Pantanal. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996. 179 p.

FIGUTI, Levy. O homem pré-histórico, o molusco e o sambaquis: considerações sobre a subsistência dos povos sambaquianos. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP, n. 3, p. 67-80, 1993.

FRANCO, Teresa. Prehistoric fishing activity in Brazil: a summary. In: Plew, M. (ed.) Explorations in American archeology: essays in honor of Wesley R. Hurt. United States of America: University Press of America. 1998, p. 7-36.

GÂNDAVO, Pero de Magalhães. História da Província de Santa Cruz e Tratado da Terra do Brasil. Com introdução e comentários de João Capistano de Abreu. São Paulo: Obelisco, 1964[1572-1573]. 95 p.

GONZALEZ, Manoel. Tubarões e Raias na Pré-História do Litoral de São Paulo. Tese (Doutorado em Arqueologia). MAE/USP, 2005.

LÉRY, Jean de. Viagem à terra do Brasil: tradução integral e notas de sérgio milliet segundo a edição de paul gaffárel com colóquio na língua brasílica e notas tupinológicas de plínio ayrosa. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1961[1557-1558]. 220 p.

LIMA, Tânia. Dos Mariscos aos Peixes: um estudo zooarqueológico de mudança de subsistência na pré-história do Rio de Janeiro. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo. 1991.

LIMA, Tânia. Ocupações Pré-Históricas em Ilhas do Rio de Janeiro. In: BELTRÂO, M. Arqueologia do Estado do Rio de Janeiro. Niterói: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, 1995, p. 95-104.

MESQUITA, João. Embarcações Típicas da Costa Brasileira. São Paulo: Terceiro Nome, 2009, 262p.

FERNANDES, Duarte. Livro de viagem da Não Bretoa ao Cabo Frio (em 1511) por Duarte Fernandes. In: VARNHAGEN, Francisco de. Coletânea de Documentos Avulsos. Rio de Janeiro: Tipografia da Sociedade Propagadora dos Conhecimentos Úteis, 1839.

NÓBREGA, Manoel de. Cartas Avulsas. In: LEITE, Serafim. Novas cartas jesuíticas (de Nóbrega a Vieira). São Paulo: Brasiliana 1940, 51-92p.

PIGAFETTA, Antônio. A Primeira Viagem ao Redor do Mundo. Diário da Expedição de Fernão de Magalhães. Porto Alegre: L&PM, 1985[1519]. 202p.

PICKEL, Bento José. Etnobotânica do primeiro livro sobre os ameríndios: identificações das plantas do livro de Hans Staden. Revista de História, v. 25, n. 52, p. 351-385, 1962.

Relação do Piloto Anônimo. In: PEREIRA, Paulo Roberto. Os Três Únicos Testemunhos do Descobrimento do Brasil. Rio de Janeiro: Lacerda, 1999, 73-79p.

RODRIGUES, Jerônimo. A missão dos carijós – 1605-1607. In: LEITE, Serafim. Novas cartas jesuíticas (de Nóbrega a Vieira). São Paulo: Brasiliana, 1940, 196-246 p.

HONÓRIO RODRIGUES, José H. História da História do Brasil, 1ª parte, historiografia colonial. São Paulo: Editora Nacional, 1979, 534p.

SALVADOR, Frei Vicente do. História do Brasil. Brasília: Senado Federal, 2010[1627]. 582 p.

SELLING, Theodor Jr. A Bahia e seus Veleiros, uma tradição que desapareceu. Rio de Janeiro: SDMRJ, 1976, 116p.

SILVA, Lucas. Pescadores da Barra do João Pedro, um estudo etnoarqueológico. 2012. Dissertação (Mestrado em História) Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil, 2012.

SILVA, Lucas. Com vento a lagoa vira mar: uma etnoarqueologia da pesca no litoral norte do RS. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, Belém, v. 10, n. 2, p. 537- 547, maio-ago. 2015.

SILVA, Lucas. A fluidez das relações materiais. Uma arqueologia com os pés na água. Revista de Arqueologia - Sociedade de Arqueologia Brasileira, v.32, n.1, p.108-128, 2019.

SLOCUM, Joshua. A Viagem do Liberdade. São Paulo: Planeta, 2005,156p.

SMARCEVSKI, Lev. Graminho, a alma do saveiro. Salvador: Odebrecht, 1996, 147p.

SOUSA, Gabriel Soares de. Tratado descriptivo do Brasil em 1587: edição castigada pelo estudo e exame de muitos codices manuscriptos existentes no brasim, em portugal, hespanha e frança, e accrescentada de alguns commentarios á obra por francisco adolpho de varnhagen. 2. ed. Rio de Janeiro: Typographia de João Ignacio da Silva, 1879[1587]. 382p.

SOUZA, Pero Lopes de. Diário da navegação da armada que foi a terra do Brasil em 1530, sob a Capitania-Mór de Martin Affonso de Souza, escrito por seu irmão Pero Lopes de Souza. In: VARNHAGEN, Francisco de. Coletânea de Documentos Avulsos. Rio de Janeiro: Tipografia da Sociedade Propagadora dos Conhecimentos Úteis, 1839

STADEN, Hans. A Verdadeira História dos Selvagens, Nus e Ferozes Devoradores de Homens. Rio de Janeiro: Dantes, 1999[1554], 190p.

TENÓRIO, Maria Cristina. O lugar dos aventureiros: identidade, dinâmica de ocupação, e sistema de trocas no litoral do Rio de Janeiro há 3.500 anos antes do presente. Tese (Doutorado), PUCRS, Porto Alegre. 2003.

THEVET, André. Singularidades da França Antártica, a que outros chamam de América. São Paulo: Itatiaia, 1978[1555-1556]. 271 p.

VERÍSSIMO, José. A pesca na Amazônia. Belém: Universidade Federal do Pará, 1970[1895].

WAGNER, Gustavo; SILVA, Lucas. Prehistoric maritime domain and Brazilian shellmounds. Archaeological Discovery, v. 2, n.1, p. 1-5, jan. 2014.

WAGNER, Gustavo; SILVA, Lucas. A pesca e o pescador: por uma haliêutica historicizada. Oficina do Historiador, Porto Alegre, v. 13, n. 1, p. 1-6, jan.- jun. 2020.

WAGNER, Gustavo; SILVA, Lucas. Outros Pesqueiros: Considerações Sobre a Pesca, o Pescador e o Ambiente no Sul do Brasil. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências. Humanas. Belém, v. 16, n. 1, p. 1-12, 2021a.

WAGNER, Gustavo; SILVA, Lucas; HILBERT, Lautaro. O Sambaqui do Recreio: geoarqueologia, ictioarqueologia e etnoarqueologia. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências. Humanas. Belém, v. 15, n. 2, p. 1-12, 2020.

Publicado

2022-06-01

Como Citar

WAGNER, G.; FOSTER DA SILVA, J. . Navegação indígena nas águas de Morpion. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 35, n. 2, p. 121–135, 2022. DOI: 10.24885/sab.v35i2.941. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/941. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Artigo