A Tradição Vieira vista de outra perspectiva

uma análise tecnológica ontologicamente orientada (e interpretada)

Autores

  • Bruno Leonardo Ricardo Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v29i1.445

Palavras-chave:

Cerritos, Tradição Vieira, Tecnologia Cerâmica

Resumo

Neste artigo, tentarei mostrar que, a partir de uma abordagem ontologicamente orientada, embasada na conjugação de referenciais arqueológicos e antropológicos, é possível levantar novas hipóteses e interpretações sobre as cerâmicas da tradição Vieira e assim contribuir com o rompimento do viés etnocêntrico, evolucionista e preconceituoso que, por décadas, perdura na arqueologia. Partindo da máxima de que “ausência de evidência não é evidência da ausência”, apresentarei possibilidades alternativas de interpretação destes vestígios arqueológicos, e tentarei mostrar que uma ótica mais alinhada ao pensamento nativo pode ser o corretivo necessário à superação das limitações impostas por uma visão predominante e (aparentemente) consolidada sobre os coletivos cerriteiros de tempos passados, o que, em última instância, obstrui e dificulta nossas construções e formulações sobre os povos originários da América do Sul antes da conquista europeia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-06-30

Como Citar

RICARDO RIBEIRO, B. L. A Tradição Vieira vista de outra perspectiva: uma análise tecnológica ontologicamente orientada (e interpretada). Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 114–135, 2016. DOI: 10.24885/sab.v29i1.445. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/445. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo