Gênero e alimentação

estudo de viabilidade em Bioarqueologia (o caso do cemitério medieval Larina, Isère - França)

Autores

  • Luana Batista-Goulart Université Côte D’Azur

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v20i2.497

Palavras-chave:

Bioarqueologia, estudos de gênero em Arqueologia, alimentação

Resumo

Sob influência das teorias feministas, começou-se a diferenciar o sexo e o gênero nos trabalhos acadêmicos. O primeiro descreve características biológicas, e o segundo as, muitas vezes diversas, características da identidade social (BELARD, 2015; TRÉMEAUD, 2015). O estudo de gênero, por sua vez, não se atém apenas às questões ligadas às mulheres, mas sim às relações entre os dois gêneros (GILCHRIST, 1999). A importância desse tema vem do fato de que mulheres e homens, influenciados por diferentes filtros naturais e/ou sociais, possuem atribuições diferentes nas sociedades, que podem causar exposições a certas doenças e acesso hierarquizado aos alimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-30

Como Citar

BATISTA-GOULART, L. . Gênero e alimentação: estudo de viabilidade em Bioarqueologia (o caso do cemitério medieval Larina, Isère - França). Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 30, n. 2, p. 208–210, 2017. DOI: 10.24885/sab.v20i2.497. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/497. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Resumo de Tese e Dissertação