Arqueofauna do Aterro Limoeiro, Pantanal, Brasil

Autores

  • José Luís dos Santos Peixoto Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Manoel Alexandre Garcia da Silva Secretaria Estadual de Educação de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v30i1.500

Palavras-chave:

Arqueofauna, Aterros, Pantanal

Resumo

O Aterro do Limoeiro está localizado na planície de inundação do Pantanal, dentro de um sistema de canais fluviais articulados com lagoas e com o rio Paraguai. Os seus habitantes pertencem aos grupos ceramistas pré-coloniais, que permaneceram no local entre 1.290 ± 100 anos A.P. a 2.640±100 anos A.P. e sua presença produziu vestígios de material cerâmico, lítico, remanescentes faunísticos, sepultamentos, instrumentos e adornos. Nesse contexto, o presente estudo tem o propósito de identificar o uso da fauna, pelos habitantes do aterro, a partir da identificação anatômica e taxonômica dos remanescentes de invertebrados e de vertebrados. Dessa forma, foi possível identificar os animais com seus aspectos ecológicos e sua provável utilização para a alimentação e como fonte de matéria-prima na fabricação de instrumentos e de adornos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

PEIXOTO, J. L. dos S. .; GARCIA DA SILVA, M. A. . Arqueofauna do Aterro Limoeiro, Pantanal, Brasil. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 30, n. 1, p. 03–27, 2017. DOI: 10.24885/sab.v30i1.500. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/500. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo