A escrita da História do Brasil através dos vasilhames cerâmicos das populações subalternas

o papel atual da Arqueologia

Autores

  • Rafael Borges Deminicis Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v30i1.503

Palavras-chave:

Cerâmica Neobrasileira, Mestiçagem, Crioulização

Resumo

O presente artigo pretende revisitar um tema talvez não suficientemente explorado pela Arqueologia Brasileira: a possibilidade de atualização da análise e classificação da cultura material que se convencionou denominar como “Cerâmica Neobrasileira”. Ao longo das duas últimas décadas, arqueólogos e arqueólogas com novas perspectivas tentaram criar modelos de análise que dessem conta da formulação de modelos de classificação regionais. Contudo, cabe fazer um balanço sobre os conceitos utilizados pela Arqueologia Brasileira até a atualidade, em equiparação com aqueles utilizados por outros campos de conhecimento, e, por fim, compreender o papel da Arqueologia na produção de um discurso integrado no que tange os estudos sobre a história das populações subalternas do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

DEMINICIS, R. B. A escrita da História do Brasil através dos vasilhames cerâmicos das populações subalternas: o papel atual da Arqueologia. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 30, n. 1, p. 73–88, 2017. DOI: 10.24885/sab.v30i1.503. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/503. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo