Construindo um trabalho sobre musealização da arqueologia

fronteira, estâncias e museus

Autores

  • Grasiela Tebaldi Toledo

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v26i2.532

Palavras-chave:

Musealização, Fronteira, Memória

Resumo

A construção de uma pesquisa sobre Musealização da Arqueologia envolve diferentes questões e enfoques, não sendo possível consolidar um modelo único de trabalho nesse campo. A Musealização da Arqueologia mostra-se cada vez mais plural, pois os trabalhos, mesmo sendo particularmente diferentes, norteiam-se por premissas comuns, que garantem uma linha de pensamento e atuação que envolve a salvaguarda e a comunicação dos acervos e sítios arqueológicos. Nesse artigo será apresentado como uma pesquisa nessa área foi construída, contribuindo para a ampliação das discussões acerca da preservação e divulgação de uma memória local/regional, através da pesquisa arqueológica desenvolvida na Estância Velha do Jarau, Quaraí/RS e a investigação museológica realizada nos museus da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-06-30

Como Citar

TOLEDO, G. T. . Construindo um trabalho sobre musealização da arqueologia: fronteira, estâncias e museus. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 26, n. 2, p. 179–200, 2014. DOI: 10.24885/sab.v26i2.532. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/532. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Especial