Considerações a respeito dos modelos de difusão de cerâmica Tupi-Guarani no Brasil

Autores

  • Ondemar Dias Instituto de Arqueologia Brasileira

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v8i2.655

Resumo

Desde que em função das pesquisas do Programa Nacional de Pesquisas Arqueológicas foi estabelecido o primeiro modelo de difusão da Tradição Tupi-guarani que este assunto vem sendo debatido pelos pesquisadores brasileiros. Se aquela antiga perspectiva é considerada hoje ultrapassado pelo avanço do conhecinnento gerado pelos novos dados disponíveis, na verdade os novos modelos gerados posteriormente mantiveram exatamente o mesmo método analítico da difusão material a partir de focos hipotéticos, situados na área amazônica. Aparentemente ocorreu um acúmulo de novas informações, sem que se alterassem as questões teóricas básicas. Dos dois modelos mais atuais aceitos, um proposto por Schimtz apoia-se no antigo modo de entender a questão, somando àquela uma perspectiva de caráter ecológico-cultural, desde que interpreta como sendo resultado da adaptação ambiental as diferenciações entre áreas geográficas ocupadas por representantes daquelas culturas. O modelo proposto por Brochado, no entanto, em que pese sua aceitação pela maioria dos pesquisadores, além de manter uma tradicional ótica difusionista parece menosprezar, também o quadro de datações existentes, investendo-as em relação aos trajetos propostos para a migração "Tupi" litorânea. O texto apresentado discute a questão e propõe não urna nova perspectiva geral, propugnando, no entanto, pela adoção de estudos locais aprofundados, reservando aos modelos existentes um papel de roteiros ou guias hipotéticos de apoio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Brochado, José P. - Migraciones que difundicram la tradición alfarcra Tupiguarani. RELACIONES , tomo VII, Sociedade Argentina de Antropologia, pp.7-39, Buenos Aires. 1973 Alimcntação na Floresta Tropical. Inslituto de Filosofia e Ciências Humanas, UFRS. Porto Alegre. 1977

A Tradição cerâmica Tupiguarani na América do Sul. CLIO, N.III, UFPE, pp.47-60, Recife. 1980

An Ecological Model of the Spread of Potttery and Agriculture into Eastern South America. Tese de Doutoramento na

Universidadc de Illinois at Urbana-Champaign. 1984

A Expansão dos Tupi e da cerâmica Policrômica Amazônica. DEDALO, Universidade de sao Paulo, 27:65-82. 1989

Um modelo ecológico de difusão da ccerâmica e da agricultura no leste da América do Sul. Anais do I Simpósio de Pré-História do Nordeste Brasileiro. CLIO, Série Arqueológica N.4, pp.85-87. 1991

Léry, Jean de. (1534-1611) - Viagem a Terra do Brasil. Ed. Universidadc dc S.Paulo (Reconquista do Brasil, Nova Série, 10). Sao Paulo. 1980.

Migliazza, Ernest C. - Linguistic prehistoy and the rcfugc model in Amazonia. In: BIOLOGICAL DIVERSIFICATION IN THE TROPICS, GhilJean Prance, ed. Columbia University Press, N. Y. 1982

Scatamacchia, Maria Cristina - A tradição Policroma no Leste da América do Sul Evidenciada pela Ocupação Guarani e Tupinambá. Fontes Arqueológicas e Etnohistóricas. Tese de Doutoramento. Universidade de São Paulo. 1990

Schmitz, Pedro I. - A Tradição cerâmica Tupiguarani: as sub-tradiçöes e suas origens, in: TEMAS DE ARQUEOLOGIA BRASILEIRA, V: os Cultivadores do Planalto e do Litoral, pp.50/s. Schmitz et alii, Editores. IGPHA, Goiânia . 1978-79-80

Schmitz, Pedro 1, alii. - Uma aldeia Tupiguarani. Projeto Candelária. ARQUEOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL (BRASIL). Docs. IV, Inst. Anchietano de Pesquisas , s,ão Leopoldo, RS. 1990

Pré-História do Rio Grande do Sul. ARQUEOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL (BRASIL). Docs. V, Inst. Anchietano de Pesquisas, São Leopoldo, RS. 1991

Sladen, Hans (sec. XVI) - Duas Viagens ao Brasil. Ed. Universidade de Süo Paulo (Reconquista do Brasil, 17). São Paulo. 1978

PRONAPA (Programa Nacional de Pcsquisas Arqueológicas) - Arqueologia Brasileira em 1968: Um relatório Preliminar sobre o Programa Nacional de Pcsquisas Arqueológicas. Pub. Av. Mus. Paraense Emílio Goeldi, 12. Bclém. 1969

Downloads

Publicado

1994-12-30

Como Citar

DIAS, O. . Considerações a respeito dos modelos de difusão de cerâmica Tupi-Guarani no Brasil. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 113–132, 1994. DOI: 10.24885/sab.v8i2.655. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/655. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Artigo