Preservação de objetos metálicos resgatados em sítios arqueológicos históricos

Autores

  • Marcos Albuquerque Universidade Federal de Pernambuco
  • Angelina Lima Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v8i2.666

Resumo

Uma considerável fração dos artefatos resgatados em sítios históricos, é representada por objetos metálicos. Objetos que se distribuem em diferentes classes, abrangendo desde objetos relacionados às estruturas arquitetônicas, objetos de uso pessoal, objetos de cozinha, armas, munições, objetos de mobiliário, entre outros. O artigo aborda questões relacionadas à preservação destes artefatos metálicos, resgatados em sítios arqueológicos, detendo-se naqueles constituído de ferro. Analisa alguns dos processos de transformação que ocorrem nas superfícies dos artefatos metálicos, enfatizando os tipos de reações físico-químicas, e os elementos que concorrem para a aceleração destes processos. Discute sobre a validade de remoção da fração afetada e sobre as técnicas passíveis de serem aplicadas visando a remoção. Considera nesta análise fatores tais como a necessidade de equipamentos, custos, pessoal especializado e nível de eficiência das técnicas. Finaliza propondo uma lécnica de decapagem ácida, com posterior estabilização e subseqiiente impermeabilização das superfícies. Avalia vantagens e desvantagens da técnica, enfatizando os critérios para a seleção das peças a serem submetidas ao tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1994-12-30

Como Citar

ALBUQUERQUE , M. .; LIMA, A. . Preservação de objetos metálicos resgatados em sítios arqueológicos históricos. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 287–301, 1994. DOI: 10.24885/sab.v8i2.666. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/666. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Artigo