Autoetnografia da prática arqueológica em tempos de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v35i1.952

Palavras-chave:

Arqueologia amazônica, trabalho de campo, Pandemia de Covid-19

Resumo

Neste artigo apresentamos uma reflexão acerca das atividades de laboratório e educação patrimonial em um projeto de pesquisa desenvolvido na Amazônia brasileira durante a pandemia de Covid-19. Nosso objetivo é demonstrar como o cotidiano do trabalho, eminentemente coletivo, foi transformado diante das necessárias medidas sanitárias impostas pelos órgãos de saúde mundial e nacional. Para isso, adotamos a autoetnografia como método, tendo em vista que seu uso possibilita a produção de conhecimento experimental com alta carga de subjetividade, centrado nas experimentações do corpo. Mesmo partindo das experiências individuais dos pesquisadores, estabelecemos conexões mais amplas, numa conectividade de escalas entre o individual e o cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AKINRULI, Luana Carla Martins Campos; AKINRULI, Samuel Ayobami. Antropoceno, Arqueologia e Memória Social: a pandemia de Covid-19 como um evento crítico. Tessituras, v. 8. n. 1, p. 227-236, 2020.

ANDERSON, Leon. Analytic Autoethnography. Journal of Contemporary Ethnography, v. 35, n. 4, p. 373-395, 2006.

ANTUNES, André. Covid-19: pesquisador fala sobre reinfecção e o surgimento de mutações no vírus Sars-Cov-2. Portal Fiocruz. Rio de Janeiro, 08 março 2021. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/noticia/covid-19-pesquisador-fala-sobre-reinfeccao-e-o-surgimento-de-mutacoes-no-virus-sars-cov-2 Acesso em: 22 maio 2021.

BARBOSA FILHO, Antonio Nunes. Regulamentação profissional e responsabilidades relativas à saúde e segurança ocupacional em Arqueologia. Habitus, v. 18, n. 1, p. 107-122, 2020.

BEZERRA, Márcia. Os sentidos contemporâneos das coisas do passado: reflexões a partir da Amazônia. Revista Arqueologia Pública, v. 7, n. 1[7], p. 107–122, 2013.

BLANCO, Mercedes. ¿Autobiografía ou Autoetnografía? Desacatos, n. 38, p. 169-178, 2012.

BRUNO, Maria Cristina de Oliveira. Musealização da Arqueologia: caminhos percorridos. Revista de Arqueologia, v. 26/27, n. 2/1, p. 4-15, 2013/2014.

DaMATTA, Roberto. O que faz o Brasil, Brasil? Rio de Janeiro: Rocco, 1986.

DELUMEAU, Jean. História do medo no Ocidente: uma cidade sitiada. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

DOUGLAS, Mary. Pureza e perigo. Lisboa: Edições 70, 1991.

ELLIS, Carolyn; BOCHNER, Arthur P. Autoethnography, personal narrative, reflexivity. In: DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. (Eds.). Handbook of qualitative research. Thousand Oaks, CA: Sage, 2000. p. 733-768.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 1977.

G1-AM. Amazonas tem 116 novos casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24h e total sobe para 2.160. Portal G1-AM, Manaus, 20 abr. 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2020/04/20/amazonas-tem-116-novos-casos-confirmados-de-covid-19-nas-ultimas-24h-e-total-sobe-para-2160.ghtml Acesso em: 21 maio 2021.

SANTOS JÚNIOR, Valdeci dos; RIBEIRO, Morgana Cavalcante; GAMA, Eder de Castro. Plano de Ação Emergencial. Eunápolis: Eletrobras/Floram Engenharia e Meio Ambiente, 2017.

SILVA, Adriana Fraga da. Novas faces do mundo: máscaras e materialidades em tempos de pandemia da Covid-19. Tessituras, v. 8. n. 1, p. 184-191, 2020.

GAMA, Fabiene. A autoetnografia como método criativo: experimentações com a esclerose múltipla. Anuário Antropológico, v. 45, n. 2, p. 188-208, 2020.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. Arte & Ensaios, n. 32, p.123-151, 2016.

MARQUES, Marcélia. O com(tato): a sensorialidade na arqueologia em tempos de pandemia. Tessituras, v. 8. n. 1, p. 213-219, 2020.

MOUTINHO, Laura; CESARINO, Pedro de Niemayer; CAIUBY, Sylvia. A produção científica em tempos de coronavírus. Revista de Antropologia, v. 63, n. 1, p.7-11, 2020.

OLIVEIRA, Thiago Lima; MATOS, Lennon Oliveira; GHIROTTO, Marina; LAURINO, Bianca van Steen Mello; OLIVEIRA, Aline Ferreira; REGITANO, Aline. Para que serve a antropologia (em tempos de Covid-19)? Cadernos de Campo, v. 29, (suplemento), p.1-15, 2020.

OLIVEIRA, João Pacheco de. Etnografia enquanto compartilhamento e comunicação: desafios atuais às representações coloniais da antropologia. In: FELDMAN-BIANCO, Bela (org.). Desafios da Antropologia Brasileira. Brasília: ABA, 2013. p. 47-74.

OPAS. Histórico da pandemia de COVID-19. Organização Pan-Americana da Saúde. OPAS: Brasília, s/d. Disponível em: https://www.paho.org/pt/covid19/historico-da-pandemia-covid-19 Acesso em: 20 maio 2021.

PELLINI, José Roberto. Onde está o gato? Realidade, arqueologia sensorial e paisagem. Habitus, v. 9, n. 1, p. 17-31, 2011.

PELLINI, José Roberto. Arqueologia com sentidos. Uma introdução à Arqueologia sensorial. Revista de Arqueologia Pública, v. 9, n. 4[14], p. 1-12, 2015.

PORTO, Paula Carneiro. Severiano Porto, o arquiteto [que] integra. Cadernos do PROARQ Rio de Janeiro, ano 1, n. 26, p. 2-15, 2016.

SAID, Edward. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SALADINO, Alejandra; CAMPOS, Luana; RODRIGUES-CARVALHO, Claudia. Reflexões sobre a prática arqueológica no Brasil do século XXI. Habitus, v. 18, n. 1, p. 52-69, 2020.

TRIBUNAL Regional Federal da Primeira Região. (2016, agosto 09). Autos nº 0011753-30.2016.4.01.3200. Processo IPHAN/SEI 01490.000066/2006-91.

UCHOA, Pablo. Para além de Manaus, pandemia provoca crise do oxigênio em três continentes. BBC. São Paulo, 29 jan. 2021. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-55856813 Acesso em: 22 maio 2021.

VERSIANI, Daniela B. Autoetnografias: conceitos alternativos em construção. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2005.

UNA-SUS. Coronavírus: Brasil confirma primeiro caso da doença. Universidade Aberta do SUS. Brasília: UNA-SUS/MS, 2020. Disponível em: https://www.unasus.gov.br/noticia/coronavirus-brasil-confirma-primeiro-caso-da-doenca Acesso em: 21 maio 2021.

URBANO, Krystal Cortez Luz; ARAÚJO, Mayara Soares L. P.; MELO, Maria Elizabeth Pinto de. Orientalismo em tempos de pandemia: discursos sobre a China no jornalismo brasileiro. Rizoma, v. 8, n. 1, p. 106-122, 2020.

ZARANKIN, Andrés; PELLINI, José Roberto. Arqueologia e companhia: reflexões sobre a introdução de uma lógica de mercado na prática arqueológica brasileira. Revista de Arqueologia, v. 25, n. 2, p. 44–60, 2012.

WHO. Brasil situation. World Health Organization. Disponível em: https://covid19.who.int/region/amro/country/br Acesso em: 21 maio 2021.

Downloads

Publicado

2022-01-15

Como Citar

LOPES , R. C. dos S. .; CARDOSO DA SILVA, A. B.; VEIGA E SILVA, W. da; MENDES PORTAL, V. L. Autoetnografia da prática arqueológica em tempos de pandemia. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 35, n. 1, p. 157–171, 2022. DOI: 10.24885/sab.v35i1.952. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/952. Acesso em: 16 ago. 2022.