Crítica feminista, arqueologia e descolonialidade

sobre resistir na ciência

Autores

  • Loredana Ribeiro Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v30i1.517

Palavras-chave:

Teoria Feminista, Colonialidade, Ciência

Resumo

O texto discute a intrínseca relação entre colonialismo, ciência e dicotomia de gênero. A partir de temas e problemas das (ditas) arqueologias pré-histórica e histórica, enfatiza a participação da disciplina na legitimação e naturalização das concepções modernas de sexo e gênero. Discute também a institucionalização dessas assimetrias na arqueologia brasileira, defendendo a necessidade de uma arqueologia feminista e descolonial que expresse as particularidades da disciplina e sujeitos nela envolvidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

RIBEIRO, L. Crítica feminista, arqueologia e descolonialidade: sobre resistir na ciência. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 30, n. 1, p. 210–234, 2017. DOI: 10.24885/sab.v30i1.517. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/517. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo