Para além do Igarapé do Lago

revisitando o conjunto Maracá à luz de outros contextos funerários antropozoomórficos do Amapá e sua costa estuarina

Autores

Resumo

O artigo se dedica a contextos funerários da foz do Amazonas em que se verifica a figuração de indivíduos sentados e de quadrúpedes com face antropomorfa, e aponta para a extensão regional da associação dessas duas tipologias de urnas funerárias, que, em geral, foram vinculadas à Fase Maracá. A reflexão é fruto de uma revisão minuciosa da literatura afim e de seu contraste com dados recentes de pesquisas promovidas sobre materiais ou sítios da região, assim como emerge da análise iconográfica – em desenvolvimento – de coleções situadas no Museu Nacional/UFRJ e em instituições amapaenses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Sérgio Bruno dos Reis. 2017. Relatório de análise do material arqueológico das atividades de complementação do Resgate Arqueológico na área dos empreendimentos imobiliários Acquaville Tucunaré, Acquaville Dourado, Acquaville Garoupa e Acquaville Tambaqui, no município de Santana – estado do Amapá. Brasília: Fronteiras Arqueologia. Processo IPHAN nº 01424.000025/2016-61.

BARBOSA, Carlos Augusto Palheta. 2011. As iconografias das urnas funerárias antropomorfas Maracá (Amapá): a coleção Gruta das Caretas. Dissertação (Mestrado em Antropologia), Programa de Pós-Graduação em Antropologia e Arqueologia, Universidade Federal do Piauí, Teresina.

BARRETO, Mauro. 1992. História da Pesquisa Arqueológica no Museu Paraense Emílio Goeldi. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Série Antropologia 8: 203-294.

BARRETO, Cristiana Nunes. 2008. Meios místicos de reprodução social: Arte e estilo na cerâmica funerária da Amazônia Antiga. Tese (Doutorado em Arqueologia). Programa de Pós-Graduação em Arqueologia, Museu de Arqueologia e Etnologia, USP.

BARRETO, Cristiana Nunes. 2014. Modos de figurar o corpo na Amazônia pré-colonial. In: ROSTAIN, Stéphen (Ed.). Antes de Orellana: Actas del 3er Encuentro Internacional de Arqueología Amazónica. Quito: IFEA; MCCTH; p.123-130.

COSTA, Angyone. 1934. Introdução à Arqueologia Brasileira: Etnografia e História. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

FARABEE, William Curtis. 1917. “The South American Indian in His Relation to Geographic Environment”. Proceedings of the American Philosophical Society, v. 56, n. 3, p. 281-288.

FARABEE, William Curtis. 1921. “Exploration at the mouth of Amazon”. The Museum Journal, 12: 142-161. University Museum, University of Pennsylvania, Philadelphia.

GALLOIS, Dominique Tilkin. 2012. “Donos, detentores e usuários da arte gráfica kusiwa”. Revista de Antropologia - USP, 55(1): 19-49.

GUAPINDAIA, Vera. 1995. Projeto Estudos arqueológicos no Amapá: resgate da pré-história da região do rio Maracá, lgarapé do Lago. Relatório de Viagem. 1ª etapa de campo – junho/julho.

GUAPINDAIA, Vera. 1997. O potencial arqueológico da região do Rio Maracá/Igarapé do Lago (AP). Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Série Antropologia v.13 (1): 67-102.

GUAPINDAIA, Vera. 2000. Relatório de atividades do Projeto de Estudos Arqueológicos na região do rio Maracá/Igarapé do Lago, estado do Amapá. Processo IPHAN nº 01492.000093/1996-00.

GUAPINDAIA, Vera. 2001a. Encountering the ancestors: the Maracá urns. In: McEWAN, Colin; BARRETO, Cristiana; NEVES, Eduardo (Eds.). Unknown Amazon: culture and nature in ancient Brazil. Londres: The British Museum Press.

GUAPINDAIA, Vera. 2001b. Relatório de atividades do Projeto Estudos Arqueológicos no Amapá: Resgate da Pré-História da Região do Rio Maracá- Igarapé do Lago. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi.

GUAPINDAIA, Vera. 2008a. Práticas Funerárias Pré-históricas na Amazônia: as Urnas Maracá. Vol. 5. Belo Horizonte: Margens.

GUAPINDAIA, Vera. 2008b. Prehistoric Funeral Practices in the Brazilian Amazon: The Maracá Urns. In: SILVERMAN, Helaine; ISBELL, William H. (Eds.). Handbook of South American Archaeology. New York: Springer.

IPHAN. 1997. "Denúncia achado arqueológico na localidade de Cupixi - Município de Porto Grande/AP". Processo IPHAN nº 01492.000094/97-46.

LIMA GUEDES, Aureliano Pinto de. 1897. "Relatório sobre uma missão ethnographica e archeologica aos rios Maracá e Anauerá-pucú (Guyana Brazileira)". Boletim do Museu Paraense de História Natural e Etnografia, Tomo I, p. 42-54.

MEGGERS, Betty & EVANS, Clifford. 1957. Archaeological investigations at the mouth of the Amazon. Washington: Bureau of American Ethnology.

NIMUENDAJÚ, Curt. 2004. In pursuit of a past Amazon: archaeological researches in the Brazilian Guyana and in the Amazon region. A posthumous work compiled and translated by Stig Rydén and Per Stenborg. Etnologiska Studier, vol. 45. Goteborg: Världskulturmuseet i Göteborg.

NORDENSKIOLD, Erland. 1930. Ars Americana. Paris: G. van Oest.

PENNA, Domingos Ferreira. 1877. “Apontamentos sobre os ceramios do Pará”. Archivos do Museu Nacional do Rio de Janeiro, Rio Janeiro, v. 2, p. 47-67.

PEREIRA, Edithe; KERN, Dirse & VERÍSSIMO, César. 1986. "Nota sobre o salvamento arqueológico do sítio AP-MA-03: Pacoval, Macapá, AP." Arqueologia 5: 55-67.

POLO, Mario Junior Alves. 2019. Corpo e figuração na Arqueologia da foz do Amazonas: uma abordagem pós-representacional aos conjuntos Maracá, Caviana e Cupixi”. Tese (Doutorado em Arqueologia) Programa de Pós-Graduação em Arqueologia, Museu Nacional (PPGArq/MN). Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

POLO, Mario Junior Alves & COSTA LEITE, Lúcio Flávio Siqueira. 2019. "Os sapatos de Scarlett: o corpo na Arqueologia Amazônica, e os caminhos desenhados por uma posicionalidade queer". Revista de Arqueologia Pública, 13 (1[22]): 180-198. ISSN: 2237-8294. https://doi.org/10.20396/rap.v13i1.8654836

QUEIROZ, Brasiliana & LACERDA, Adervan. 1998. "Salvamento de urnas funerárias do sítio 'Retiro do Bidú', Cupixi/AP". Relatório. FUNDECAP.

ROSTAIN, Stéphen. 1996. “La peau des défunts”. Totem, Journal du Musée d’Ethnographie de Genève, 15: 4.

ROSTAIN, Stéphen. 2011. “Que hay de nuevo al Norte: apuntes sobre el Aristé”. Revista de Arqueologia (SAB), 24(1): 10-31.

ROSTAIN, Stéphen. 2013. Islands in the rainforest: Landscape management in Pre-Columbian Amazonia. Walnut Creek, Left Coast Press.

SALDANHA, João. 2016. Poços, potes e pedras: uma longa história indígena na costa da Guayana. Tese (Doutorado em Arqueologia). Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo.

SALDANHA, João; CABRAL, Mariana; NAZARÉ, Alan; LIMA, Jelly Souza & SILVA, Michel Bueno. 2016. "Os Complexos Cerâmicos do Amapá: Proposta de uma Nova Sistematização". In: BARRETO, Cristiana; LIMA, Helena Pinto; Betancourt, Carla (Eds.). Cerâmicas Arqueológicas da Amazônia: Rumo a uma nova síntese. Belém, IPHAN/MPEG.

SALDANHA, João & CABRAL, Mariana. 2010. A Arqueologia do Amapá: reavaliação e novas perspectivas. In: PEREIRA, Edithe; GUAPINDAIA, Vera (Orgs.). Arqueologia Amazônica. v.1. Belém: MPEG/IPHAN/SECULT. Pp. 95-112.

SOUZA, Sheila Mendonça de; GUAPINDAIA, Vera & RODRIGUES-CARVALHO, Claudia. 2001. "A necrópole Maracá e os problemas interpretativos em um cemitério sem enterramentos". Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, 17(2).

VAN DEN BEL, Martjin. 2010. "A Description of Late Archaic Rock-filled Pits in French Guiana." Revista de Arqueologia (SAB), 23(1): 60-72.

Downloads

Publicado

2020-04-25

Como Citar

POLO, M. J. A. Para além do Igarapé do Lago: revisitando o conjunto Maracá à luz de outros contextos funerários antropozoomórficos do Amapá e sua costa estuarina. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 33, n. 1, p. 126–145, 2020. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/720. Acesso em: 19 ago. 2022.