Resgatando a memória do acervo documental de Padberg-Drenkpol sobre o sítio arqueológico Lapa Mortuária de Confins (região de Lagoa Santa - MG)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v32i2.714

Palavras-chave:

Lagoa Santa, Padberg-Drenkpol, Lapa Mortuária de Confins

Resumo

Inspirado pelas pesquisas em Lagoa Santa conduzidas pelo paleontólogo Peter Lund (século XIX), J. H. A. Padberg-Drenkpol realizou campanhas na região em 1926 e 1929. O principal sítio arqueológico trabalhado por ele foi a Lapa Mortuária de Confins (Confins, MG). Todo o acervo e informações do sítio ficaram sob a guarda do Museu Nacional – UFRJ. O incêndio de 2 de setembro de 2018 impactou profundamente pesquisas em curso, dentre as quais o projeto de caracterização da Lapa Mortuária de Confins. O objetivo deste artigo é resgatar a memória sobre o acervo documental deste sítio. Dessa forma, observou-se como o sítio pode ser caracterizado e contextualizado a partir dos dados das cartas e relatórios produzidos por Padberg-Drenkpol em suas expedições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AYOUB, Munir Lutfe. 2016. Arqueologia da memória estudos e teorias para um novo rumo da compreensão dos artefatos. Revista Territórios & Fronteiras, Cuiabá, 9(2): 257-273.

BELTRÃO, Maria. 2000. Ensaio de Arqueologia. Rio de Janeiro, Zit Gráfica e Editora.

BERNARDO, Danilo Vincensotto. 2007. Afinidades morfológicas intra e extra-continentais dos paleoíndios de Lagoa Santa: uma nova abordagem.319 f. Dissertação (Mestrado em Biologia - Genética) - Universidade de São Paulo, São Paulo.

BERNARDO, Danilo Vincensotto; NEVES, Walter Alves. 2016. Os esqueletos de Lagoa Santa e a morfologia craniana dos primeiros americanos. In: DA-GLORIA, Pedro; NEVES, Walter Alves; HUBBE, Mark (Org.). Lagoa Santa: história das pesquisas arqueológicas e paleontológicas. São Paulo: Editora Annablume, 249-274.

CUNHA, Fausto Luiz de Souza. 1975. O Patrimônio arqueológico das cavernas brasileiras. ANAIS do 10º Congresso Nacional de Espeleologia Ouro Preto MG, 14-16 de novembro de 1975 - Sociedade Brasileira de Espeleologia.

DA-GLÓRIA, Pedro. 2012. Health and lifestyle in the paleoamericans: early holocene biocultural adaptation at Lagoa Santa, Central Brazil. Columbus, The Ohio State University.

DA-GLÓRIA, Pedro; NEVES, Walter; HUBBE, Mark. 2016. História das Pesquisas em Lagoa Santa, Minas Gerais: ossos humanos e patrimônio arqueológico. IV Seminário de Preservação de Patrimônio Arqueológico. AT Rio de Janeiro, p. 433-443.

DA-GLÓRIA, Pedro. et al. 2017. História das pesquisas bioarqueológicas em Lagoa Santa, Minas Gerais, Brasil. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Cienc. Hum., Belém, 12(3): 919-936.

GASPAR NETO, Verlan Valle; RODRIGUES-CARVALHO, Claudia. 2017. The Physical Anthropology Archives of the National Museum of Rio de Janeiro: Lagoa Santa in the First Half of the Twentieth Century. In: Da-Gloria P., Neves W., Hubbe M. (eds) Archaeological and Paleontological Research in Lagoa Santa. Springer, Cham.

GONÇALVES, Assis; MAIO, Marcos Chor; SANTOS, Ricardo Ventura. 2012. Entre o laboratório de antropometria e a escola: a antropologia física de José Bastos de Ávila nas décadas de 1920 e 1930. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, 7(3):671-686.

HUBBE, Mark; NEVES, Walter Alves; HARVATI, Katerina. 2015. Testing evolutionary and dispersion scenarios for the settlement of the New World. PLoS ONE, 5(6): e11105.

HUBBE, Mark; OKUMURA, Mercedes; BERNARDO, Danilo V.; NEVES, Walter Alves. 2014. Cranial morphological diversity of Early, Middle, and Late Holocene Brazilian groups: implications for human dispersion in Brazil. American Journal of Physical Anthropology, New Jersey, 155(4): 546–558.

HUBBE, Mark; STRAUSS, André; HUBBE, Alex; NEVES, Walter Alves. 2015. Early South americans cranial morphological variation and the origin of American biological diversity. PLoS ONE, 10(10): e0138090.

HUBBE, Mark; NEVES, Walter Alves; HARVATI, Katerina. 2010. Testing evolutionary and dispersion scenarios for the settlement of the New World. PLoS ONE, San Francisco, v. 5, n. 6, p. e11105. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0011105.

IPHAN. 1997. Cadastro Nacional de sítios arqueológicos. Lapa Mortuária de Confins (MG00321 e MGBF46).

KEULLER, Adriana. T. A. M. 2017. The Anthropological Studies of Lagoa Santa in the National Museum of Rio de Janeiro: Insertion, Debates, and Scientific Controversies at the Turn of the Nineteenth to the Twentieth Century. In: Da-Gloria P., Neves W., Hubbe M. (eds) Archaeological and Paleontological Research in Lagoa Santa. Springer, Cham.

LIVRO de Tombo do setor de Antropologia Biológica, s.d

LUND, Peter W. 1839. Coup-d’oeil sur les espèces éteintes de mammiferes du Brésil, extrait de quelques mémoires présentés à l’Académie Royale des Sciences de Copenhague. Ann. Sc. Nat. Paris (2ª. série), Zoologie, 11:214-239.

LUND, Peter W. 1840. Nouvelles recherches sur la faune fossile du Brésil. Ann. SC. Nat. Paris (2ª série), Zoologie, 13:310-319.

LUND, Peter W. 1844. Carta do Dr. Lund, escripta da Lagoa Santa (Minas Geraes) a 21 de abril de 1844. Revista Trimensal de História e Geografia do Inst. Hist. Geog. Brasileiro, Rio de Janeiro, 6:334-342 (2ª edição em 1865).

LUND, Peter W. 1845. Remarques sur les ossements fossiles trouvés dans les cavernes du Brésil. Mém. Sc. R. Ant. Nord, Copenhague, (1845-1849), 49-77.

MELLO E ALVIM, Marília C. 1977. Os antigos habitantes da área arqueológica de Lagoa Santa (MG-Brasil) – Estudo Morfológico. Arquivos do Museu de História Natural da Universidade Federal de Minas Gerais, 2:119-174.

MENDONÇA DE SOUZA, Sheila; RODRIGUES-CARVALHO, Claudia; SILVA, Hilton; LOCKS, Martha. 2006. Revisitando a discussão sobre o quaternário de Lagoa Santa e o povoamento das Américas: 160 anos de debates científicos. In: SILVA, Hilton & RODRIGUES-CARVALHO, Claudia (org.), Nossa origem: o povoamento das Américas. Rio de Janeiro, Vieira e Lent, pp.19-43.

NEVES, Walter; ATUI, João Paulo. 2004. O mito da homogeneidade biológica na população paleoíndia de Lagoa Santa: implicações antropológicas. Revista de Antropologia, 47(1):159-205.

NEVES, Walter Alves; HUBBE, Mark; ARAUJO, Astolfo G. M. 2002. A late-Paleoindian secondary ritual burial from Lagoa Santa, Minas Gerais, Brazil. Current Research in the Pleistocene, Texas, v.19, p. 83-85.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1926. Relatório de duas excursões à região calcária de Lagoa Santa em 1926. Manuscrito apresentado à Seção de Antropologia e Etnologia do Museu Nacional do Rio de Janeiro.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1929. Relatório de duas excursões à região calcária de Lagoa Santa em 1929. Manuscrito apresentado à Seção de Antropologia e Etnologia do Museu Nacional do Rio de Janeiro.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1926. Situação histórico-cultural dos Karayá. Boletim do Museu Nacional, 2(6): 71-82.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1927. Um benemérito do Brasil, o dinamarquês Herluf Winge, classificador dos achados paleontológicos de Lund (1857-1923). Rio de Janeiro, Museu Nacional.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1930. Carlos Teschauer. Boletim do Museu Nacional, 6(4):265-269.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1932. Estratigrafia e Paleontologia, com especial aplicação à Geologia do Brasil e à evolução dos organismos. Revista da Universidade do Rio de Janeiro, 2(2):249-260.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1933. Mysteriosas galerias subterrâneas em Santa Catharina. Boletim do Museu Nacional, 9(1):83-91.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1937. Recordações históricas do Rio através de velhas inscrições latinas: dois dísticos dos antigos jesuítas do Rio e um epitáfio memorável. Boletim do Centro de Estudos Históricos, 2(2):18-25.

PADBERG-DRENKPOL, Jorge Henrique Augusto. 1948. Parecer sobre o acordo ortográfico interacadémico da língua portuguesa, aprovado pela academia brasileira de filologia. Rio de Janeiro, J. do Commercio.

PEREZ, Cassiana. 2009. Paleoecologia de mamíferos viventes como ferramenta na caracterização do ambiente holocênico de Lagoa Santa, MG. São Paulo, USP.

SANTOS, Ricardo Ventura; SILVA, Maria Celina. 2006. Inventário analítico do Arquivo de Antropologia Física do Museu Nacional. Série Livros 14, Rio de Janeiro, Museu Nacional.

STRAUSS, André M. 2016a. As práticas mortuárias na região de Lagoa Santa. In: DA-GLORIA, Pedro; NEVES, Walter Alves; HUBBE, Mark (Org.). Lagoa Santa: história das pesquisas arqueológicas e paleontológicas. São Paulo: Editora Annablume, p. 299-322.

STRAUSS, André. 2016b. Os padrões de sepultamento do sítio arqueológico Lapa do Santo (Holoceno Inicial, Brasil). Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, Belém, 11(1): 243-276.

STRAUSS, André; OLIVEIRA, Rodrigo Elias; BERNARDO, Danilo V.; SALAZAR-GARCÍA, Domingo C.; TALAMO, Sahra; JAOUEN, Klervia; HUBBE, Mark; BLACK, Sue; WILKINSON, Caroline; RICHARDS, Michael Phillip; ARAUJO, Astolfo G. M.; KIPNIS, Renato; NEVES, Walter Alves. 2015. The oldest case of decapitation in the New World (Lapa do Santo, East-Central Brazil). PLoS ONE, 10(9): e0137456.

Downloads

Publicado

2019-12-30

Como Citar

TAVARES, V.; REIS, S.; MONTEIRO, M.; RODRIGUES-CARVALHO, C. Resgatando a memória do acervo documental de Padberg-Drenkpol sobre o sítio arqueológico Lapa Mortuária de Confins (região de Lagoa Santa - MG). Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 32, n. 2, p. 135–148, 2019. DOI: 10.24885/sab.v32i2.714. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/714. Acesso em: 7 ago. 2022.