Mudanças e permanências no Sambaqui de Cabeçuda (Laguna, SC)

das escavações de Castro Faria às questões atuais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24885/sab.v33i1.709

Palavras-chave:

Sambaqui, Processo de Formação, Ritual Funerário

Resumo

Apesar de muito impactado, ele ainda guarda informações relevantes para a reconstrução do modo de vida sambaquiano. Os primeiros dados situam a ocupação entre 4180±60 e 1800±40 anos BP, apontam para uma função funerária do sítio e possível realização de festins ou oferendas fúnebres, e identificam mudanças e continuidades nas práticas que conduziram à construção do sítio, reiterando o reconhecimento do Sambaqui de Cabeçuda como um importante assentamento costeiro, em decorrência de sua implantação na paisagem, da monumentalidade associada ao ritual funerário e da longa duração de sua ocupação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAUJO, D. S. D. & HENRIQUES, R. P. B. 1984. Análise florística das restingas do Estado do Rio de Janeiro. In: Lacerda, L. D.; Araujo, D. S. D.; Cerqueira, R. & Turcq, B. (Eds.), Restingas, Origem, Estrutura, Processos. Niterói, CEUFF, pp. 159-193.

BIANCHINI, G. F. 2015. Por entre corpos e conchas: prática social e arquitetura de um sambaqui. Tese de Doutorado, Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

BIANCHINI, G. F. & SCHEEL-YBERT, R. 2012. Plants in a funerary context at the Jabuticabeira-II shellmound (Santa Catarina, Brazil) – feasting or ritual offerings? In: Badal, E.; Carrión, Y.; Macías, M. & Ntinou, M. (Eds.), Wood and charcoal: evidence for human and natural history. Valencia, Sagvntvm Extra, pp. 253-258.

CASTRO FARIA, L. 1952. Pesquisas de Antropologia Física no Brasil. Boletim do Museu Nacional, N.S., Antropologia, 13: 1-106.

CASTRO FARIA, L. 1959. O Problema da Proteção aos Sambaquis. Arquivos do Museu Nacional 59: 95-138.

CASTRO FARIA, L. 1999. Antropologia: escritos exumados 2. Dimensões do conhecimento antropológico. Niterói, ed. UFF, Coleção Antropologia e Ciência Política, n. 19.

DEBLASIS, P. A. D.; KNEIP, A.; SCHEEL-YBERT, R.; GIANNINI, P. C. & GASPAR, M. D. 2007. Sambaquis e paisagem: dinâmica natural e arqueologia regional no litoral do sul de Santa Catarina. Arqueologia Sul-Americana 1(3): 29-61.

DUARTE, P. 1968. O sambaqui: visto através de alguns sambaquis. São Paulo, Instituto de Pré-História.

EASTOE, C. J.; FISH, S.; FISH, P.; GASPAR, M. D. & LONG, A. 2002. Reservoir corrections for marine samples from the south Atlantic coast, Santa Catarina State, Brazil. Radiocarbon 44(1):145-148. https://doi.org/10.1017/S0033822200064742

EDERLI, T. 2014. Sambaqui de Cabeçuda: De Monte de lixo a Monumento de Vida e de Morte. Monografia de conclusão de Curso (Licenciatura em História). Rio de Janeiro, Universidade do Grande Rio Prof. José de Souza Herdy.

FARIAS, D. S. E. & DEBLASIS, P. 2014. Programa de salvamento arqueológico e educação patrimonial na área de duplicação da BR-101 trecho ponte de Cabeçuda, Laguna/SC. Relatório final. GRUPEP/UNISUL.

FERIGOLO, J. 1987. Paleopatologia comparada de vertebrados: "Homem de Lagoa Santa", "Homem do Sambaqui Cabeçuda" e Mamíferos Pleistocênicos. Tese de Doutorado em Geociências, Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

FISH, S. K.; DEBLASIS, P. A. D.; GASPAR, M. D. & FISH, P. R. 2000. Eventos incrementais na construção de sambaquis, litoral sul do estado de Santa Catarina. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, 10: 69-87. https://www.revistas.usp.br/revmae/issue/download/8303/546#page=78

FRÓES DE ABREU, S. 1928. Sambaquis de Imbituba e Laguna. Revista da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro 31:8-50.

GASPAR, M. D. 2004. Cultura: comunicação, arte, oralidade na pré-história do Brasil. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, 14: 153-168. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2004.89664

GASPAR, M.; KLOKLER, D.; SCHEEL-YBERT, R. & BIANCHINI, G. F. 2013a. Sambaqui de Amourins, mesmo sítio, perspectivas diferentes. Arqueologia de um sambaqui 30 anos depois. Revista del Museo de Antropología 6(1): 7-20. https://revistas.unc.edu.ar/index.php/antropologia/article/view/5500

GASPAR, M.; KLOKLER, D. & BIANCHINI, G. F. 2013b. Arqueologia estratégica: abordagens para o estudo da totalidade e construção de sítios monticulares. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Cienc. Hum., 8(3): 517-533. https://www.redalyc.org/pdf/3940/394035001003.pdf

GEYH, M. A. & SCHNEEKLOTH, H. 1964. Hannover Radiocarbon Measurements III. Radiocarbon 6: 251-268. https://doi.org/10.1017/S0033822200010729

HOGG, A. G.; HUA, Q.; BLACKWELL, P. G.; NIU, M.; BUCK, C. E.; GUILDERSON, T. P.; HEATON, T. J.; PALMER, J. G.; REIMER, P. J.; REIMER, R. W. & TURNEY, C. S. 2013. SHCal13 Southern Hemisphere calibration, 0–50,000 years cal BP. Radiocarbon 55(4): 1889-1903. https://doi.org/10.2458/azu_js_rc.55.16783

KLEIN, R. M. 1978. Mapa fitogeográfico do Estado de Santa Catarina. Itajaí, Santa Catarina, SUDESUL/Superintendência do Desenvolvimento da Região Sul, FATMA/Fundação de Amparo à Tecnologia e Meio Ambiente e HBR/Herbário Barbosa Rodrigues.

KLOKLER, D. M. 2008. Food for body and soul: mortuary ritual in shell mounds (Laguna-Brazil). Tese de Doutorado em Filosofia, Tucson, University of Arizona.

KLOKLER, D. 2014a. Adornos em concha do Sítio Cabeçuda: Revisita às amostras de Castro Faria. Revista de Arqueologia 27(2): 150-169. https://doi.org/10.24885/sab.v27i2.408

KLOKLER, D. M. 2014b. A Ritually Constructed Shell Mound: Feasting at the Jabuticabeira-II Site. In: ROKSANDIC, M.; MENDONÇA DE SOUZA, S. M. F.; EGGERS, S.; BURCHELL, M. & KLOKLER, D. (Eds.), The cultural dynamics of shell-matrix sites. Albuquerque, University of New Mexico Press, pp. 151-162.

KLOKLER, D. & GASPAR, M. D. 2013. Há uma estrutura funerária em meu sambaqui...., esse sambaqui é uma estrutura funerária! In: GASPAR, M.D. & SOUZA, S.M. (Orgs.), Abordagens Estratégicas em Sambaquis. Erechim, RS, Habilis, pp. 117-125.

KNEIP, A. 2004. O Povo da Lagoa: uso do SIG para modelamento e simulação na área arqueológica do Camacho. Tese de Doutorado, São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do MAE/USP, Universidade de São Paulo.

LEROI-GOURHAN, A. 1994. Dictionnaire de la Préhistoire. Paris, Presses universitaires de France.

LESSA, A & MEDEIROS, J. C. 2001. Reflexões preliminares sobre a questão da violência em populações construtoras de sambaquis: análise dos sítios Cabeçuda (SC) e Arapuan (RJ). Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, 11: 77-93. https://www.revistas.usp.br/revmae/article/download/109411/107891/0

MELLO E ALVIM, M. C. & GOMES, J. C. O. 1989. Análise e interpretação das condições patológicas – órbita crivosa, osteoporose puntiforme e hiperosteose esponjosa – em crânios humanos provenientes de sítio arqueológico – sambaqui de Cabeçuda, Laguna, SC, Brasil. Revista de Pré-História 7: 127-145,

MELLO E ALVIM, M. C. & MENDONÇA DE SOUZA, S. M. F. 1990. Relações biológicas entre populações indígenas atuais e pré-históricas do Brasil. Clio 1(6): 69-79.

MELLO E ALVIM, M. C. & SEYFERTH, G. 1971a. Estudo morfológico do úmero na população do Sambaqui de Cabeçuda (Laguna, Santa Catarina). In: DUARTE, P. (Ed.), O Homem Antigo na América. São Paulo, Instituto de Pré-História, USP, pp. 25-28.

MELLO E ALVIM, M. C. & SEYFERTH, G. 1971b. O fêmur na população do sambaqui de Cabeçuda (Laguna, Estado de Santa Catarina, Brasil) – Estudo morfológico e comparativo. Boletim do Museu Nacional, Série Antropologia, 24: 1-14.

MENDONÇA DE SOUZA, S. M. 1995. Estresse, doença e adaptabilidade: Estudo comparativo de dois grupos préhistóricos em perspectiva biocultural. Tese de Doutorado em Saúde Pública, Rio de Janeiro, ENSP/FIOCRUZ.

MOLTO, J. E.; STEWART, J. D. & REIMER, P. J. 1997. Problems in radiocarbon dating human remains from arid coastal areas: An example from the Cape Region of Baja California. American Antiquity 62(3): 489-507. https://doi.org/10.2307/282167

NEVES, W. 1982. Variação métrica nos construtores de sambaquis do sul do Brasil: primeira aproximação multivariada. Revista de Pré-História, São Paulo, 4: 83-108.

OKUMURA, M. M. M. 2007. Diversidade morfológica craniana, micro-evolução e ocupação pré-histórica da costa brasileira. São Paulo. Tese de Doutorado, Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo.

PEARSON, M. P. 2002. Archaeology of Death and Burial. Texas, Texas A&M University Press, College Station.

REIMER, P. J.; BARD, E.; BAYLISS, A.; BECK, J. W.; BLACKWELL, P. G.; RAMSEY, C. B.; BUCK, C. E.; CHENG, H.; EDWARDS, R. L.; FRIEDRICH, M. & GROOTES, P. M. 2013. IntCal13 and Marine13 radiocarbon age calibration curves 0–50,000 years cal BP. Radiocarbon 55(4):1869-1887. https://doi.org/10.2458/azu_js_rc.55.16947

RENFREW, C. & BAHN, P. 1991. Archaeology. Theories, Methods and Practice. New York, Thames and Hudson.

RODRIGUES, C. 1997. Perfis dento-patológicos nos remanescentes esqueletais de dois sítios pré-históricos brasileiros: o cemitério da Furna do Estrago e o Sambaqui de Cabeçuda. Dissertação de Mestrado em Saúde Pública, Rio de Janeiro, ENSP/FIOCRUZ.

RODRIGUES-CARVALHO, C. 2004. Marcadores de estresse ocupacional em populações sambaquieiras do Litoral Fluminense. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro, ENSP/FIOCRUZ. 212 p.

RODRIGUES-CARVALHO, C. & MENDONÇA DE SOUZA, S. M. 1998. Uso de adornos labiais pelos construtores do sambaqui de cabeçuda, Santa Catarina, Brasil. Revista de Arqueologia 11(1): 43-55. https://doi.org/10.24885/sab.v11i1.135

RODRIGUES-CARVALHO, C.; SCHEEL-YBERT, R.; GASPAR, M.; BIANCHINI, G. F.; KLOKLER, D. M.; ANDRADE, M. N. & BORGES, D. S. 2011. Cabeçuda-II: um conjunto de amoladores-polidores evidenciado em Laguna, SC. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, 21: 401-405. https://www.revistas.usp.br/revmae/article/download/89986/92760

ROHR, A. 1962. Pesquisas páleo-etnográficas na ilha de Santa Catarina e sambaquis do litoral sul catarinense: IV (1961). Instituto Anchietano de Pesquisas,

SALADINO, A. 2016. A Morte Enfeitada: Um olhar sobre as práticas mortuárias dos construtores do Sambaqui Cabeçuda a partir de um sepultamento infantil. Dissertação de Mestrado, Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

SALLES, A. D.; TEIXEIRA, A. S. M.; ARAÚJO, R. A. & ALEXANDRE, D. J. 2005. Musculoskeletal stress markers on skeletal remains of Cabecuda shellmound population, Laguna, Santa Catarina, Brazil: a biocultural approach. In: Proceedings of the Paleopathology Meetings in South America. Paleopathology Association, pp 17.

SCHEEL-YBERT, R. 2014. Landscape and Use of Plants by Southern and Southeastern Brazilian Shell Mound Builders. In: ROKSANDIC, M.; MENDONÇA DE SOUZA, S. M. F.; EGGERS, S.; BURCHELL, M. & KLOKLER, D. (Eds.), The cultural dynamics of shell-matrix sites. Albuquerque, University of New Mexico Press, pp. 289-300.

SIMÕES, C. B. 2007. O processo de formação dos sambaquis: uma leitura estratigráfica do sítio Jabuticabeira-II, SC. Dissertação de Mestrado, São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do MAE/USP, Universidade de São Paulo.

TEIXEIRA, A. S. M. 2004. Estudo dos marcadores de estresse musculoesquelético, em restos esqueléticos dos habitantes do Sambaqui de Cabeçuda, Laguna, SC. Uma abordagem biocultural. Dissertação de Mestrado em Ciências Morfológicas, Rio de Janeiro, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

VILLAGRAN, X. S.; KLOKLER, D. M.; NISHIDA, P.; GASPAR, M. D. & DEBLASIS, P. 2010. Lecturas Estratigráficas: Arquitectura Funerária y Depositación de Resíduos en el Sambaquí Jabuticabeira-II. Latin American Antiquity 21:195-227. https://doi.org/10.7183/1045-6635.21.2.195

VILLAGRAN, X. S.; KLOKLER, D.; PEIXOTO, S. A.; DEBLASIS, P.; GIANNINI, P. C. F.; GASPAR, M. D. 2011. Building Coastal Landscapes: Zooarchaeology and Geoarchaeology of Brazilian Shell Mounds. The Journal of Island and Coastal Archaeology 6: 211-234. https://doi.org/10.1080/15564894.2011.586087

WESKA, T. F. 2010. Atividade física e comprometimento osteo-articular na série esquelética do Sambaqui de Cabeçuda, SC. Dissertação de Mestrado, Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2020-04-25

Como Citar

SCHEEL-YBERT, R.; RODRIGUES-CARVALHO, C.; DEBLASIS, P.; GASPAR, M.; KLOKLER, D. M. Mudanças e permanências no Sambaqui de Cabeçuda (Laguna, SC): das escavações de Castro Faria às questões atuais. Revista de Arqueologia, [S. l.], v. 33, n. 1, p. 169–197, 2020. DOI: 10.24885/sab.v33i1.709. Disponível em: https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/709. Acesso em: 19 ago. 2022.